Primeiro Encontro sobre Literatura Lésbica de Pernambuco

Hoje, dia 17 de setembro, a Editora Malagueta e a Livraria Cultura irão realizar o Primeiro Encontro sobre Literatura Lésbica de Pernambuco. O encontro faz parte da programação que antecede a 8ª Parada da Diversidade de Recife, que será dia 20 de setembro, na praia de Boa Viagem.

Estarão presentes no evento Renata Pimentel, professora de literatura das faculdades Fafire e Facho de Recife; Elisa Nóbrega, professora de história da Universidade Estadual da Paraíba com uma pesquisa super original sobre homofobia na literatura, no cinema e nas novelas; Karina Dias, uma autora carioca para lá de simpática, a próxima a ser publicada pela Malagueta; e Laura Bacellar, editora da pimenta literária. Nele também acontecerá o lançamento do livro Shangrilá, da recifense Marina Porteclis, que aborda questões como o preconceito, a família e a coragem de uma mulher homossexual ser quem ela é. A obra conta a vida de Mariana Villa-Real, moça valente e decidida da zona da mata alagoana que se envolve em um relacionamento amoroso com outra mulher e procura viver de forma íntegra e assumir com honestidade os sentimentos.

Confira o vídeo:

LIBRES – evento multimídia – Recife/PE

cartaz_LIBRES

O LIBRES é um evento multimídia de arte e tecnologia que pretende desmitificar o conhecimento na área de arte e tecnologia, disseminar este saber, estimular sua apropriação e pesquisa, bem como divulgar seus frutos. Para isso, pretendemos intercambiar e divulgar os trabalhos e possibilidades artísticas e técnicas de multimídia interativa criadas com ferramentas baseadas em uma cultura livre para apropriações, recriações, mixagens e incrementações. A proposta abrange a troca de conhecimentos entre pesquisadores, desenvolvedores, artistas e público em geral, no intuito de estimular o uso destas plataformas no exercício de suas criatividades; assim como fomentar o aprendizado de processos tecnológicos através da interação entre obra tecnológica e público.

Para a realização do evento, a ideia é transformar o espaço em um museu sensorial e interativo, onde a maioria das obras apenas existem enquanto arte a partir da participação do público. O caráter do evento escapa à definição de simples mostra, já que, além da exibição dos trabalhos selecionados e produtos audiovisuais das oficinas realizadas no Nordeste pelo Centro de Desenvolvimento de Tecnologias Livres, com os Pontos de Cultura, outras obras serão acrescentadas ao espaço ao longo dos dias, posto que os criadores multimídia, desenvolvedores e artistas se apropriarão do espaço da mostra parra produzir arte ao vivo.

O encontro será realizado na Torre Malakoff, ponto turístico e central da cidade de Recife, lá, será montado ambiente para troca de experiências com artistas multimídia nacionais e internacionais. Participarão desenvolvedores da Itália, Espanha, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Bahia, Natal.

Serão montados 3 laboratórios onde artistas, desenvolvedores, entusiastas de tecnologias livres se encontrarão para desenvolvederem juntos novas obras para o espaço com o objetivo de apresentar as metodologias de desenvolvimento multimídia com software livre. Esses laboratórios serão base para a  junção de pessoas ligadas a  ativistmo cultural, arte e tecnologia para imergirem em novas formas de desenvolvimento multimidia.

Também acontecerão debates e palestras dentro do tema, onde estas irão interagir na formulação teórica das obras a serem produzidas, expostas e vivenciadas por todos.

Confira a programação aqui.

Submidialogias

Submidialogia é um projeto crítico multidisciplinar de arte, mídia e tecnologias participativas, de cujo processo todos os agentes envolvidos – a comunidade local, teóricos, técnicos, artistas, ativistas e o espaço público – tomam parte.

O projeto tem provocado ações experimentais que inovam no campo da mídia digital e novas tecnologias porque se dão verdadeiramente a partir de processos colaborativos abertos e em constante construção. Questionam-se assim as configurações sociais, culturais e políticas, além do uso imaginado sobre a existência dos objetos técnicos e estéticos.

Ao fomentar o diálogo entre teoria e prática tendo como ponto de partida a convivência junto ao dia-a-dia das comunidades e pessoas, nos espaços públicos, fazemos arte, ciência e gastronomia. Trocam-se idéias, experiências e conhecimentos, enquanto todos participantes constróem coletivamente os momentos do festival.

Tanto tema quanto formato ainda estão em construção, mas pairam na convergência entre cultura, comunicação, resistência, re-significação, mídia, tecnologia, arte e táticas.

Através da realização de diferentes formas de oficinas e interações (debates, espetáculos, exibições, transmissões ao vivo, convivências filosóficas, choques elétricos, e intervenções cotidianas), do registro de relatos orais e da criação de mecanismos de visibilidade dentro e fora das comunidades, o projeto busca equipar seus participantes com recursos para que falem de suas especulações, estudos avançados, práticas e que reflitam, através da experiência criativa, um pouco desta identidade conturbada pela velocidade da transformação econômico-social.

Downloads:

mostra TV no parque

atenção comunidades, movimentos sociais e produtores independentes!!! estão abertas as inscrições de vídeos para a Mostra TV no Parque, que será realizada no Parque 13 de Maio, no Recife, de maio a outubro deste ano, sempre no último domingo de cada mês. os vídeos selecionados também serão exibidos na TV Universitária de Pernambuco (canal 11). o evento, patrocinado pela Fundarpe/Funcultura, é uma realização dos coletivos Media Sana e Ventilador Cultural, em parceria com a Plural Projetos e Produções Artísticas. os filmes devem ter duração de 1 a 5 minutos, em qualquer linguagem, com as temáticas “identidade cultural” e “direitos humanos”. apesar de estar aberta para todo o Brasil, a mostra premiará apenas filmes realizados em Pernambuco. a cada edição mensal do evento, o público presente escolherá o melhor vídeo pernambucano exibido, que receberá o prêmio de R$ 1.000,00.

o regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis no site: http://www.mediasana.org

tvnoparque

download do livro “para entender a internet”

hoje comecei a ler “Para entender a Internet“, um beta-livro organizado por Juliano Spyer que reúne textos variados sobre a cultura da rede. esta produção teve início na última Campus Party, em janeiro, e contou com a participação de ativistas, acadêmicos e profissionais que trabalharam colaborativamente.

além disso, o livro está aberto a interferências (comentários, divulgação e remix) e licenciado em creative commons.

a leitura é deliciosa!

quem quiser baixar o livro, clicaqui.

para_entender_a_internet